Fale Connosco

+351 255 214 495

Registo

Demanda de Ouro na Índia foi Impulsionada por Casamentos e Festivais em Outubro de 2022

Conforme projetado pelo World Gold Council (WGC) no mês passado, as compras de ouro para de festivais e casamentos impulsionaram a demanda pelo metal na Índia em outubro de 2022 e as perspetivas para o futuro parecem fortes.

 

A chegada dos festivais e a temporada de casamentos coincidem com uma queda nos preços em outubro. Isto ajudou a aumentar a demanda do retalho indiano, de acordo com o WGC, empurrando o mercado local de volta para um prêmio durante a maior parte do mês. Como afirma Mukesh Kumar, analista do WGC:

 

“A demanda do retalho em outubro permaneceu forte com o início dos festivais e casamentos. Os festivais de Dussehra e Dhanteras provocaram uma nova demanda por ouro físico no final do mês […] Com um preço de ouro estável antes dessa data, a demanda recebeu um impulso das vendas de joias (para casamentos e uso diário), bem como compras de barras e moedas.”

 

O WGC projeta que a demanda permanecerá elevada, apoiada pela temporada de casamentos. A crescente confiança do consumidor nas áreas urbanas também pode aumentar a demanda por ouro. Mas pode haver alguns ventos contrários nas áreas rurais devido à menor produção agrícola.

 

“Considerando o forte início do 4º trimestre e a interação entre a demanda urbana e rural nos próximos meses, esperamos que a demanda geral do retalho permaneça acima dos níveis anteriores a pandemia no trimestre, embora possivelmente abaixo de 2021, quando houve um enorme aumento da demanda reprimida após os lockdowns de 2020-2021.”

 

Os investidores também contribuíram para o aumento da demanda por ouro indiano. Os ETF’s de ouro indiano registaram um fluxo de entrada de 0.7 tonelada em outubro. Foi o segundo mês consecutivo em que os ETF’s de ouro indianos registaram um fluxo de entrada. Isso contrariou a tendência global de fluxos de saída por parte de ETF’s de ouro. Segundo o WGC, o total das posses do metal por parte dos ETF’s de ouro indianos atingiu 39.2 toneladas no final de outubro. Do início do ano até o fim de outubro, os ETF’s de ouro indianos tiveram uma entrada líquida pequena, mas significativa, de 1.6 tonelada.

 

O Reserve Bank of India – RBI (o banco central da Índia) também comprou mais ouro em outubro, adicionando 1 tonelada em suas reservas. De acordo com os últimos dados disponíveis, as reservas totais de ouro do RBI agora são de 786.3 toneladas.

 

A Índia é o 9º país com maiores reservas de ouro do mundo. Desde que retomou as compras do metal no final de 2017, o RBI comprou mais de 200 toneladas de ouro. Em agosto de 2020, houve relatos de que o RBI estava a considerar aumentar significativamente suas reservas de ouro.

 

A Índia é o segundo maior consumidor de ouro do mundo, perdendo para a China.

 

Os indianos têm o costume de adquirir ouro. Não só por motivos económicos, mas, também, culturais. Coletivamente, as famílias indianas possuem cerca de 25 mil toneladas de ouro. E este número pode ser maior devido ao grande mercado negro do país. Os indianos também valorizam o ouro como uma reserva, especialmente nas regiões rurais pobres. 2/3 da demanda de ouro da Índia vêm destas áreas. No geral, 87% das famílias no país possuem alguma quantidade do metal amarelo. Até mesmo as famílias com níveis de renda mais baixos na Índia possuem algum ouro.

 

O ouro também serviu como recurso de salvação para muitos indianos durante a pandemia. Este artigo mostra o exemplo de um homem, Paul Fernandes, que, quando os lockdowns começaram, fez um empréstimo usando ouro como garantia para pagar a educação de seus filhos, depois que perdeu o emprego em um navio de cruzeiro. E depois passou para a venda de joias de ouro para pagar as despesas. Ele disse à Bloomberg que a venda de ouro fax com que não precise assumir mais dívidas. “Vender minhas joias significa que não sou obrigado a pagar alguém com juros adicionais.”

 

 

André Marques

Etiquetas :

Sem categoria

Partilhar :

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *