Como o rublo (a moeda russa) entrou em colapsodevido às sanções económicas depois que a Rússia invadiu a Ucrânia (vejadetalhes aqui), o povo russo voltou-se para o ouro para proteger sua riqueza.


Os russos fizeram muitas compras de ouro nasprimeiras semanas após a invasão.


O Sberbank, a maior instituição financeira daRússia, relatou que a demanda por ouro quadruplicou durante as duas primeirassemanas de março. A demanda dos cidadãos russos era tão forte que o BancoCentral da Rússia suspendeu suas compras de ouro de bancos locais para quepudessem deixar estoques para seus clientes.


A demanda por prata, platina e paládio tambémfoi forte.


Em 9 de março, o presidente Putin suspendeu oimposto de 20% do IVA sobre metais preciosos. A medida foi projetada paraencorajar as pessoas a comprarem ouro em vez de moedas estrangeiras à medidaque o rublo entrava em colapso.


“Atualmente, a demanda das famílias porcomprar ouro físico em barras aumentou, impulsionada, em particular, pelaabolição do IVA nestas operações”, disse o Banco Central da Rússia emcomunicado no início deste mês.


De acordo com a mídia russa, o Sberbank Borrowe o diretor da Divisão Save, Sergei Shirokov, disseram que os clientes do bancoestão a tentando proteger suas poupanças: “Os metais preciosos são um ativodefensivo tradicional que ajuda o investidor a se sentir confiante em qualquersituação económica. No momento, nossos clientes querem receber uma garantiafísica da segurança de suas economias, e o ouro é uma excelente ferramenta paraisto.”


O Ministério das Finanças da Rússia chamou oouro de “alternativa ideal” ao dólar americano.


Depois de uma pausa durante a pandemia doCOVID-19, o Banco Central da Rússia retomou as compras de ouro no início demarço, antes de suspendê-las novamente algumas semanas depois. O banco centralrusso voltou a comprar ouro de bancos locais na segunda-feira (28 de março) aum preço fixo de 5 mill rublos (US$ 52) por grama. Isto é cerca de US$ 16abaixo do valor de mercado.


O país tem a quinta maior reserva de ouro domundo. Antes de encerrar seu programa de compra no início da pandemia do COVID-19,o banco central da Rússia era o maior comprador de ouro dentre os bancos centrais.O Banco Central da Rússia comprou US$ 4.3 mil milhões de ouro entre junho de2019 e junho de 2020. E os russos estavam a comprar ouro muito antes disto. OBanco Central da Rússia comprou o metal amarelo todos os meses a partir demarço de 2015. De acordo com a Bloomberg, “a Rússia gastou mais de US$ 40 mil milhõesa construir uma reserva de ouro nos últimos cinco anos, tornando-se o maiorcomprador do mundo”.


As sanções bloquearam as reservas de ouro daRússia. Na semana passada, os EUA deixaram claro que quaisquer transaçõesenvolvendo o estoque de ouro do Banco Central da Rússia estão cobertas pelassanções existentes.


“Pessoas norte-americanas, incluindonegociantes de ouro, distribuidores, grossistas, compradores, comerciantesindividuais, refinarias e instituições financeiras, geralmente são proibidas departicipar ou facilitar transações proibidas, incluindo transações relacionadasa ouro nas quais pessoas bloqueadas tenham interesse.”


Outros países seguiram o exemplo.


Mas muitos analistas acham que será difícilimpedir a Rússia de usar seu ouro na prática. O editor do Gold Newsletter,Brien Lundin, disse ao Marketwatch que muitos funcionários do governo parecemnão compreender o ouro: “Quaisquer sanções às reservas de ouro da Rússia fariampouco mais do que revelar o grau em que os burocratas do governo não entendem oouro. A beleza do ouro, ao contrário das moedas [as moedas dos estatais, como oeuro, dólar americano e real brasileiro], é que é uma reserva de valor não rastreávelque não tem contraparte.”


Ele também disse que a Rússia pode venderfacilmente pequenas quantidades de ouro no mercado aberto: “Em grandesquantidades, a Rússia poderia facilmente vender o ouro para a China sem registoda transação”, disse Lundin, observando que a China demonstrou que é um “ávidocomprador de ouro” [como pudemos ver aqui].



André Marques