Fale Connosco

+351 255 214 495

Registo / Login

Preços ao Produtor Industrial Sobem 1.4% na Zona Euro e na UE



A inflação monetária provocada pelo BCE repercute não só nos preços ao consumidor,mas, também, nos preços ao produtor industrial.


Em junho de 2021, os preços ao produtorindustrial subiram 1.4% na zona euro e na UE, em relação a maio de 2021, deacordo a Eurostat.Em maio de 2021, os preços aumentaram 1.3% na zona euro e 1.4% na UE. Em junhode 2021, em comparação com junho de 2020, os preços ao produtor industrialaumentaram 10.2% na zona euro e 10.3% na da UE.


Um aumento dos preços ao produtor afetaindiretamente os preços ao consumidor, pois as empresas tendem a repassar estesaumentos aos preços dos produtos ou serviços. Na melhor das hipóteses, nãorepassam os aumentos aos preços, mas diminuem seus investimentos, o que impedeque haja queda de preços no futuro pois não ocorre aumento de produtividade.


Figura 1 – Preços ao Produtor Industrial noMercado Doméstico (02/2015-06/2021)


Linha Vermelha (Total da Indústria da ZonaEuro); Linha Azul (Total da Indústria da UE); Linha Vermelha Tracejada (Totalda Indústria da Zona Euro Excluindo Energia); Linha Azul Tracejada (Total daIndústria da UE, Excluindo Energia).

Fonte: Eurostat.


Os preços ao produtor industrial na zonaeuro em junho de 2021, face a maio de 2021, aumentaram 3.3% no setor deenergia, 1.3% nos bens intermediários, 0.4% nos bens de capital e 0.3% nos bensde consumo duráveis e não duráveis Os preços na totalidade da indústria,excluindo energia, aumentaram 0.7%.


Na UE, os preços ao produtor industrialaumentaram 3.4% no setor de energia, 1.4% nos bens intermediários, 0.4% nos bensde capital e nos bens de consumo não duráveis, e 0.3% nos bens de consumoduráveis. Os preços na totalidade da indústria, excluindo energia, aumentaram 0.8%.


Os maiores aumentos nos preços do produtorindustrial foram encontrados na Dinamarca (+ 5.1%), Estónia (+4,6%) e Letónia (+3.1%). A única redução foi observada na Irlanda (-0.3%).


Figura 2 – Mudança Mensal (%) dos Preços aoProdutor Industrial por Componentes da Indústria


Fonte: Eurostat.


Figura 3 – Mudança Mensal (%) dos Preços aoProdutor Industrial por Estado


Fonte: Eurostat.


Nota-se que, em Portugal, ocorreu aumentoem todos os meses entre janeiro e junho de 2021, exceto em fevereiro (queregistou -0.1%). Janeiro foi o mês com maior aumento, registando 2.6%.


Os preços ao produtor industrial na zona euroem junho de 2021, face a junho de 2020, aumentaram 25.4% no setor de energia,10.6% nos bens intermediários, 2.3% nos bens de consumo duráveis e nãoduráveis, e 2% nos bens de capital. Os preços na totalidade da indústria, excluindoenergia, aumentaram 5.6%.


Já na UE, os preços ao produtor industrialaumentaram 24.8% no setor da energia, 10.9% nos bens intermédios, 2.5% nos bensde consumo duráveis e não duráveis e 2.1% nos bens de capital. Os preços natotaliade da indústria, excluindo energia, aumentaram 5.9%.


Os aumentos mais elevados foram registadosna Irlanda (+ 42.5%), Bélgica (+ 20.7%) e Dinamarca (+ 19.1%).


Figura 4 – Mudança (% em Relação ao MesmoMês do Ano Anterior) dos Preços ao Produtor Industrial por Componentes daIndústria


Fonte: Eurostat.


Figura 5 – Mudança (% em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior) dos Preços aoProdutor Industrial por Estado


Fonte: Eurostat.


Em Portugal, houve um aumento de 10.3% emjunho de 2021, em relação a junho de 2020. Neste ano, apenas em janeiro houveregisto de uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, registando-0.8%.

 

André Marques

Etiquetas :

Sem categoria

Partilhar :

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.