O Banco de Portugal publicou os dados de março de 2022 sobre as emissões e amortizações de títulos emPortugal.


Em março, as emissões de títulos foramsuperiores às amortizações em € 2.6 mil milhões. Este montante deveu-se,sobretudo, às emissões de títulos de dívida, que excederam as amortizações em €2.4 mil milhões.


Figura 1 – Títulos Emitidos, por Instrumento |Emissões Deduzidas de Amortizações, em Milhões de Euros


Fonte: Banco de Portugal.


O setor que mais contribuiu para o resultadoacima foi o das sociedades não financeiras (com as emissões a excederem asamortizações em € 1.8 mil milhões), seguindo-se as administrações públicas (com€ 1.3 mil milhões). Já as sociedades financeiras amortizaram títulos nummontante superior ao emitido em € 500 milhões.


Figura 2 – Títulos Emitidos, por SetorInstitucional | Emissões Deduzidas de Amortizações, em Milhões de Euros


Fonte: Banco de Portugal.


O valor total de títulos emitidos porentidades residentes em Portugal teve um aumento de € 3.8 mil milhões,atingindo € 489.7 mil milhões no final de março de 2022. Esta elevação foimotivada essencialmente pelas valorizações de ações cotadas, no montante de € 4.6mil milhões.


Figura 3 – Títulos Emitidos, por Tipo deInstrumento | Valor Total em Fim de Mês, em Milhões de Euros


Fonte: Banco de Portugal.


O valor dos títulos emitidos por sociedadesnão financeiras teve um aumento de € 7.2 mil milhões, tendo como principaljustificação as valorizações de ações cotadas. O valor dos títulos emitidos porsociedades financeiras sofreu uma diminuição de € 300 milhões, impulsionadopelas amortizações de títulos de dívida. As administrações públicas registaramum decréscimo de € 3 mil milhões no valor dos seus títulos devido àdesvalorização de € 4.3 mil milhões observada nos títulos de dívida pública.


Figura 4 – Títulos Emitidos, por SetorInstitucional | Valor em Fim de Mês, em Milhões de Euros


Fonte: Banco de Portugal.


O Banco de Portugal também afirma que do totalde € 304.9 mil milhões em títulos de dívida vivos no final de março estavamprevistas (para os 12 meses seguintes) amortizações de € 43 mil milhões (14.1%do total).


Destacavam-se as administrações públicas (comamortizações de € 8.4 mil milhões calendarizadas para outubro de 2022) e associedades financeiras (com amortizações de € 3.4 mil milhões em julho de2022). As sociedades não financeiras contabilizavam € 4.6 mil milhões deamortizações previstas para abril de 2022. Este último valor corresponde, emlarga medida, a papel comercial, um instrumento de financiamento de curto prazomuito utilizado pelas empresas portuguesas e que é habitualmente objeto derenovação (amortização acompanhada de nova emissão, igualmente de curto prazo).Por isto, é previsível que se registe sistematicamente um valor elevado deamortizações calendarizadas para os 30 dias após o fim do mês.


Figura 5 – Amortizações Calendarizadas deTítulos de Dívida, Em Milhões de Euros


Fonte: Banco de Portugal.



André Marques