Fale Connosco

+351 255 214 495

Registo

Bancos Centrais Adicionaram 83.8 Toneladas de Ouro às suas Reservas no 1º Trimestre de 2022



A demanda global de ouro por parte dos bancoscentrais permaneceu forte (apesar de muitas vendas). As compras líquidastiveram um aumento de 83.8 toneladas no 1º trimestre de 2022.


Isto foi mais do que o dobro do aumento de41.2 toneladas das reservas de ouro dos bancos centrais no último trimestre de2021, mas foi 29% menor que o 1º trimestre de 2021.


O World Gold Council (WGC) chamou a demanda deouro do banco central de “um pouco fraca, mas ainda assim positiva” em um “trimestreturbulento marcado por crises geopolíticas e inflação crescente”.


O Banco central do Egito foi o maior compradorde ouro no primeiro trimestre, adicionando 44 toneladas às suas reservas emfevereiro. O Egito vem adicionando ouro de uma mineradora doméstica, mas o WGCdisse que as evidências indicam que nem todas as 44 toneladas vieram de fontesdomésticas.


A Turquia foi outro grande comprador no últimotrimestre, adicionando 37 toneladas de ouro às suas reservas. A Turquia agorapossui mais de 430 toneladas de ouro, representando 28% de seus ativos dereserva.


A Índia adicionou mais seis toneladas às suas reservasno primeiro trimestre. Desde que retomou as compras no final de 2017, o ReserveBank of India – RBI (o banco central da Índia) comprou mais de 20 toneladas deouro. Em agosto de 2020, houve relatos de que o RBI estava a consideraraumentar significativamente suas reservas de ouro.


A Irlanda foi outro notável comprador de ourodurante o primeiro trimestre, adicionando mais 2 toneladas de ouro às quase 4toneladas que comprou no segundo semestre do ano passado (veja detalhes aqui e aqui). Autoridades do banco central da Irlanda não comentaram sobre as compras deouro, dizendo apenas que as transações de ouro “são comercialmente sensíveis enenhum outro comentário pode ser feito no momento”.


Em março, o Equador anunciou que haviaadicionado quase 3 toneladas de ouro às suas reservas, adquirindo o metal depequenos produtores locais.


O diretor do Banco Central de Gana, Dr. ErnestAddison, disse que seu país comprou 600 kg de ouro de um programa de compras domésticaslançado em junho de 2021. Ele disse que o país pretende aumentar suas reservasde ouro de 9 toneladas para cerca de 17 toneladas até 2026.


A Rússia também voltou a comprar ouro após assanções impostas contra o país em resposta à invasão da Ucrânia. O banco centralda Rússia havia encerrado seu programa de compra de ouro no início da pandemia.A Rússia detém a quinta maior reserva de ouro do mundo.


A maioria das vendas no primeiro trimestreveio das nações produtoras de ouro Uzbequistão e Cazaquistão, que aproveitaramo aumento dos preços do metal nos últimos meses. O Cazaquistão foi o maiorvendedor durante o trimestre, diminuindo suas reservas de ouro em 34 toneladas.De acordo com o WGC, “o banco central tradicionalmente compra de fontesdomésticas, e não é incomum que os condados que compram ouro produzidolocalmente oscilem entre comprar e vender”.


O Uzbequistão reduziu suas reservas de ouro em25 toneladas. A gestão ativa de suas reservas de ouro significa que as mudançassão comuns. Mesmo após a venda do primeiro trimestre, as reservas de ouro aindarepresentam 60% das reservas totais do Uzbequistão.


A Polônia vendeu pouco mais de 2 toneladasdurante o trimestre. Isto quase certamente foi feito por razões técnicas degerenciamento de reservas e provavelmente é uma anomalia. No início de outubrodo ano passado, o presidente do banco central da Polônia, Adam Glapinski, anunciou planos de comprar mais 100 toneladas de ouro em 2022. Em poucas palavras, Glapiński disse que é uma questão de segurança eestabilidade financeira.


“O ouro manterá seu valor mesmo quando alguémcortar a energia do sistema financeiro global, destruindo ativos tradicionaiscom base em registos contábeis eletrónicos. Claro, não presumimos que istoacontecerá. Mas, como diz o ditado, ‘O prevenido é sempre assegurado’. E obanco central deve estar preparado até mesmo para as circunstâncias maisdesfavoráveis. É por isto que vemos um lugar especial para o ouro em nossoprocesso de gestão de câmbio.”


O WGC espera que os bancos centrais continuema ser compradores líquidos de ouro em 2022, dizendo que “o ouro pode atrairmais interesse como diversificador, pois os bancos centrais buscam reduzir aexposição ao risco em meio à maior incerteza”.


Mas o WGC alertou que o crescimento económicomais lento e o aumento da inflação podem restringir a demanda de ouro dos bancoscentrais no curto prazo.


Depois de recordes de compras de ouro porparte dos bancos centrais em 2018 e 2019, houve uma diminuição em 2020, quandoo total de compras foi de 273 toneladas. Em 2019, as compras totalizaram 650.3toneladas; em 2018, 656.2 toneladas. Segundo o WGC, 2018 foi o ano que registoua maior compra de ouro por parte dos bancos centrais desde a suspensão daconvertibilidade do dólar americano em ouro em 1971.


Os bancos centrais adicionaram 463 toneladasde ouro às reservas em 2021, um aumento de 82% em relação a 2020.


2021 foi o 12º ano consecutivo de compraslíquidas pelos bancos centrais. Neste período, os bancos centrais compraram umtotal líquido de 5692 toneladas.



André Marques

Etiquetas :

Sem categoria

Partilhar :

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *